Sunday, September 17, 2006

Guantanamo: o braço "democrático" dos EUA na América Central

Recentemente, comemoraram-se (!?) os 5 anos dos Atentados Terroristas às torres gemeas doWTC. E, consequentemente, houveram todos aqueles ataques terroristas por parte dos EUA em países do Oriente Médio, sob o falso pretexto de que eles eram o foco do mal, tinham armas quimicas, armas de destruição em massa (detruição em Massa? Cuidado em Globo...), e toda essa ladainha idiota que só acreditou quem acredita em Papai Noel. Mas, tem uma coisa que muitas pessoas não lembram (e muitas, ainda, nem sabem!): Já ouiram falar de Guantânamo, em Cuba?
Mas... o que diabos tem a ver Cuba com os EUA? Não muito... quase nada, para falar a verdade. Mas, o que muitos não sabem é o que irei revelar agora: os dois paises estão na América! Grande revelação, não?
Bom, mas vamos aos fatos: Guantanamo, é uma provincia de Cuba, pertencente ao seu território. Mas, ainda no começo do século passado, cerca de 1900, Cuba sofria forte intervenção dos EUA, que apoiava a ditadura que existia lá naquela época. Bem, e nessa época, houve um tratado safado onde uma pequena area da provincia (cerca de 116 Km quadrados) foi alugada aos Estados Unidos em 2 de julho de 1903, através de um acordo assinado pelo presidente Theodore Roosevelt, por aproximadamente cinco mil dólares anuais (puxa vida, não?), que ainda são pagos ao governo cubano. Esse terreno fica em um lugar um tanto quanto estratégico, no estreito de Barlavento, que liga o oceano Atlântico ao mar das Antilhas. Porntanto, segundo o que ficou acordado, a base de Guantanamo só voltará ao controle cubano caso seja abandonado ou por consentimento mútuo, conforme um acordo renegociado em 1934. Isso lembra a barganha brasileira, ao comprar o Acre (o estado brasileiro) da Bolivia, por preço de banana verde e sem casca. Bem, e o que se passou? Os EUA resolveram instalar ali em Guantanamo uma base militar sua, de onde poderiam monitorar melhor a ilha cubana.
E assim seguiram-se os anos, e foi-se a ditadura, e veio a revolução, e veio a nova ditadura. E Guantanamo continuou sob poder dos EUA, que desde janeiro de 2002 transformaram o local também em uma prisão, onde agora eles mantém pessoas que foram "acusadas" de, supostamente, terem cometido atos terroristas, ou terem contribuidos com os mesmos, ou terem cara ou nome de terrorista, ou por morarem na mesma galáxia que um terrorista. Sim, eles prenderam pessoas sem qualquer tipo de acusação formal (ou seja, sem dar qualquer tipo de direito de defesa a essas pessoas, sem mostrar provas de que eles seriam ou estariam envolvidos em terrorismo), e ainda, para mostrarem como são receptivos para com nossos companheiros orientais, mandavam ver tortura neles (e ainda mandam, com certeza), e não lhes dão quaisquer direitos estabelecidos pela Convenção de Genebra, sob o argumento de que não são "prisioneiros de guerra" e, sim, "combatentes inimigos" - um termo que não existe mais em qualquer tipo de lei, só na cabeça idiota do governo americano. Alguns meios de imprensa averiguaram um pouco da safadeza, e mostraram isso ao mundo, mas como eram os EUA, só podia ser coisa passageira, e o país do TIO SAM deu uma maquiadinha só para que todos pensassem que aquelas pessoas eram realmente terroristas, e que não havia qualquer tipo de injustiça e tortura contra eles. Tá, e eu sou o Bozo.
E é obvio que o mundo se esqueceu da pequena "ilha" de Guantananamo.
Atualmente, cerca de 1000 pessoas, de cerca de 50 países (com maioria óvia de moradores de países do Oriente Médio - em especial, do Afeganistão e Iraque) se encontram aprisionadas ali, sendo que existem crianças de 13 a 15 anos, e pessoas com mais de 80 anos. Ou seja, é safadeza atrás de safadeza.
Mantenhamos abertos nossos olhos, para que futuramente aquela base que os EUA estavam querendo instalar aqui no Brasil no Maranhão não se torne algo parecido. Até esqueci o nome daquela porcaria...
É... éssa é a democracia indireta, sendo implantada da forma mais "direta" e "direita" (entenderam o trocadilho? Não? Bah...) no mundo. Viva a ditadura democrática!

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home