Saturday, December 16, 2006

Aracruz Celulose e o Deserto Verde

"Deserto Verde" foi uma expressão criada para designar as areas onde existe a monocultura de eucalipto, pois, mesmo sendo muitas vezes esse plantio hamado de "reflorestamento", não podemos considerar aquilo como sendo tal, pois não está sendo replantada uma floresta, onde existem várias espécies de arvores e plantas, onde haja uma biodiversidade.

Os Desertos verdes são muito prejudiciais para a biodiversidade, especialmente pelo fato dos eucaliptos serem considerados também as "arvores da sede", uma vez que um eucalipto com 15 metros de altura é capaz de absorver cerca de 3,5 mil litros de agua em apenas um ano. Esse número é três vezes maior do que a média de chuva nos pampas gaúchos. Ou seja: o eucalipto vai acabar retirando a agua de alguma outra arvore.

A "Aracruz Celulose" é uma empresa que só no ano de 2004 produziu 2,4 milhões de toneladas, e com isso, é considerada a maior empresa produtora desse tipo de celulose (uma celulose de fibra curta de alta qualidade, utilizada para produzir papel para imprimir e escrever) no mundo todo. Porém, convém lembrar também, que 97% desse total de produção, se destinou à exportação para mercados internacionais.

No Brasil, a Aracruz Celulose conta com fábricas em três estados: Bahia, Rio Grande do Sul, e Espirito Santo. Ao todo, a Aracruz Celulose é dona de 375 mil hectares de terra nesses três estados.

Com relação ao suposto "reflorestamento", são produzidas cerca de 10 milhões mudas de eucalipto por ano pela Aracruz.

Porém, todos esses supostos recordes dependem de apoio do governo, o qual, através do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) tinha um débito com relação a Aracruz de R$ 904 milhões em 2005, com juros de 11,8% ano ano. Ou seja, hoje, caso a divida não tenha sido paga, encontra-se acima de R$ 1 bilhão.

Muito embora a Aracruz pareça ser uma empresa "boazinha", ela não é: divulga empregar 4 pessoas por hectare de eucalipto plantado, o que daria um total de 988 mil empregos diretos, em 2004, quando a empresa cultivava eucaliptos em 247 mil hectares. Porém, segundo o estudo "Promessas de emprego e destruição do trabalho" realizado por diversos ambientalistas e sindicalistas, esse número não passaria de 1.031 empregados.

Isso acontece pois o custo por posto de trabalho na Aracruz é muito alto. Na fábrica C, inaugurada em 2002 no município de Barra do Riacho (ES), foram investidos 575 milhões de dólares resultando na abertura de 173 empregos. Ou seja, são 3,324 milhões de dólares (ou R$ 6,939 milhões) para gerar cada posto de trabalho. Sendo assim, toda a dívida que a Aracruz tem com o BNDES, R$ 904 milhões significa 130 empregos. Para cada vaga de catador de material reciclável, o investimento seria de R$ 3.094.

Considerando a geração de emprego por extensão de terra, a monocultura do eucalipto também se mostra improdutiva. A Aracruz gera um posto de trabalho por cada 122 hectares. Na monocultura do café, é um emprego para cada hectare. Já na agricultura camponesa, cada hectare emprega até cinco pessoas.

Com relação à geração de renda, o dado também é desanimador. Em média, os trabalhadores da monocultura de eucalipto recebem entre um e um e meio salário mínimo (R$ 350). Os cafeicultores e pequenos camponeses conseguem ter rendimentos de em média R$ 1 mil.

Além disso tudo, a Aracruz Celulose também prejudica as populações indigenas das regiões de suas fábricas, com seus produtos quimicos (um dos venenos utilizados pela Aracruz nas plantações de eucalipto é o Tordon 2 que, além de ilegal, por ser comprovadamente cancerígeno e causador de doenças genéticas, não é indicado para esse tipo de cultura), com suas desapropriações arbitrárias e suas mentiras (promessas de politicas culturais e educacionais visadas às populações locais, que nada recebem).

E ela ainda posa para fotos como sendo "amiga da natureza", e aquela que "ajuda o Brasil a se desenvovler", recebendo apoio de "personalidades" brasileiras, como Pelé, Daiane dos Santos...

Mais informações sobre a Aracruz Celulose e o Deserto Verde em:http://www.brasildefato.com.br/brasildefato/v01/agencia/especiais/desertoverde

1 Comments:

Anonymous Anonymous said...

[url=http://www.23planet.com]Online casinos[/url], also known as accepted casinos or Internet casinos, are online versions of commonplace ("buddy and mortar") casinos. Online casinos come into someone yield gamblers to pretension and wager on casino games unreservedly the Internet.
Online casinos habitually upchuck up championing friendly odds and payback percentages that are comparable to land-based casinos. Some online casinos necessitate on higher payback percentages with a droplet repute bust-up games, and some phylum public payout portion audits on their websites. Assuming that the online casino is using an fittingly programmed unsystematic a crap generator, catalogue games like blackjack enquire of in the cards someone is concerned an established congress edge. The payout plot during these games are established at knee-jerk the rules of the game.
Profuse online casinos apply in dereliction or overnight bag their software from companies like Microgaming, Realtime Gaming, Playtech, Prevailing Artfulness Technology and CryptoLogic Inc.

14/1/13 00:22  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home